Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

Diz Ana Godinho

Na minha quase ofegante busca por respostas sobre o comportamento masculino, observo as criaturas Y com aspirações científicas. Em vão. Quando acho que começo a chegar a alguma conclusão útil, eis que o universo masculino me prega mais uma partida.

 

Ao percorrer as páginas do “Pesquisa Sentimental” apercebo-me que está tudo ali. De repente, fez-se luz. Finalmente uma abordagem coerente e iluminada. Não, os homens não são todos iguais. Os homens que pensam são iguais nas suas dúvidas e iguais nas suas angústias. Não percebem é o seu novo papel. Não conseguiram digeri-lo ainda. Não sabem quem são. E a culpa é, claramente, das mulheres. Que evoluíram, as grande rameiras…!

 

 

“O problema é que as mulheres já não são o que eram; e nós continuamos na mesma. – Gil às vezes fica pensativo, filosófico.” Sem dizer, diz tudo. O Gil é o elemento que equilibra. Entre os dramas e a necessidade quase intoxicante de compreensão de Alexandre e as pérolas limitadas de Artur, Gil é o fio-de-prumo.

 

 

Artur é o idiota que ainda não percebeu que as mulheres mudaram. O papel da mulher é absolutamente limitado pelas suas próprias limitações masculinas. Aliás, um gajo que diz - “Vais largar a tua mulher por causa duma gaja que te faz um broche, mal te conhece? (…)  Não te percebo. Tens uma mulher impecável. E depois tens as gajas. Não há nada de mal nisso. Sempre foi assim, sempre há-de ser.” – será digno de salvação dos seus demónios?

 

 

O “Pesquisa Sentimental” tem sido uma viagem salivante pela mente masculina. Não que eu não soubesse já algumas das verdades lidas. A questão é que finalmente foram verbalizadas por um homem. Finalmente, houve um homem que se chegou à frente.

 

 

E tenho a sorte e o privilégio de ele fazer parte da minha vida. Obrigada Zé…

 

 

Ana Godinho

 

 

 

 

O El Corte Inglés calcula que estiveram

mais de 150 pessoas no lançamento

 

publicado por Perplexo às 13:26
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Mário Silva a 20 de Fevereiro de 2009 às 18:07
Brilhante. Só de ler esta crítica apetece-me comprar o livro. Já, já.

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

. 21 seguidores

O meu blogue

Perplexo

 

 

arquivos

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

subscrever feeds