Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

"Alexandre, o Grande", por Paulo Nogueira

 

                  “Pesquisa Sentimental” é como aqueles jantares em que estava tudo bom: das azeitonas ao café, da música ao vinho – e, sobretudo, a companhia. Pois este romance é um convívio quase impossível de abandonar. Aqui, José Couto Nogueira consolida e amadurece as virtudes literárias já demonstradas no “Táxi” e no “Vista da Praia”, engastadas na melhor tradição da narrativa anglo-saxónica (para mim, a melhor do mundo).

                  As descrições são gráficas e persuasivas, por vezes imbuídas de um lirismo irónico, como se o próprio cosmos conspirasse contra as personagens – ou, pelo contrário, lhes desse uma mãozinha. Os diálogos são naturais (nunca bonecos de ventríloquo a palrarem para encher o chouriço) mas idiossincráticos e consistentes (até conceptuais) – empurram o enredo para frente como se sobre patins, enquanto desvendam, paulatinamente, o coração e a mente das personagens.

                  O estilo da prosa é elegante mas não ornamental; fluente mas não esbaforido; arejado mas nunca oco.

                  As aventuras, venturas e desventuras de Alexandre e dos seus pares conjugam harmoniosamente o universal – o tema perene do amor, a alegada via mais rectilínea para a felicidade – e o particular: a psique e a alma portuguesa embrenhadas naquela demanda. O que mais se pode pedir a um autor? Bem, talvez isto: o próximo, se faz favor.

 

(Paulo Nogueira é jornalista, escritor e crítico do Expresso)

 

JCN foi ao Jornal matinal da SIC Notícias comentar os acontecimentos

do dia, a troco de falar durante um minuto sobre o livro

 

publicado por Perplexo às 10:37
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim


ver perfil

. 21 seguidores

O meu blogue

Perplexo

 

 

arquivos

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

subscrever feeds